siga-nos no facebook

Câncer de Ovário: uma doença silenciosa

O câncer de ovário – de acordo com informações do INCA (Instituto Nacional de Câncer)- é um dos tipos da doença mais difíceis de ser diagnosticado, e por isso, com menos chances de cura – com estimativa de 6.150 novos casos da doença, somente em 2016.

Pode surgir de duas formas: carcinomas epiteliais, onde o câncer se inicia nas células da superfície do órgão ou (na forma mais comum), tumor maligno de células germinativas, que dão origem aos espermatozoides e aos ovócitos – chamados erroneamente de óvulos.

Os principais fatores para o aparecimento deste tipo de câncer são os fatores hormonais, ambientais e genéticos. As mulheres devem estar atentas a estes sinais e consultar regularmente o seu médico, principalmente aquelas acima de 50 anos.

Ter tido câncer de mama, útero ou colorretal ou nunca ter engravidado são situações que aumentam o risco de ter câncer de ovário. Ainda de acordo com o INCA, alguns estudos sugerem que a ingestão do hormônio estrogênio (sem progesterona) por 10 anos ou mais pode aumentar a chance de a mulher vir a ter esse tipo de tumor.

Este câncer é chamado de “silencioso”, pois no início da doença não apresenta sintomas específicos. À medida que o tumor cresce, os sintomas podem ser pressão, dor ou inchaço no abdômen, pelve, costas ou pernas; náusea, indigestão, gases, prisão de ventre ou diarreia e cansaço constante. Outros sintomas, apesar de menos comuns, também podem surgir, como necessidade frequente de urinar e sangramento vaginal. A maioria desses sintomas não significa que a mulher tem tumor de ovário, mas serve de alerta para que ela procure um médico.

O exame preventivo ginecológico (Papanicolau) não detecta o câncer de ovário, já que é específico para detectar o câncer do colo do útero. Por isso, o histórico familiar pode ser decisivo, uma vez que cerca de 10% dos casos desta doença apresentam componente genético ou familiar.

Câncer de Ovário hereditário

As mutações nos genes BRCA1 e BRCA2, comumente associados ao câncer de mama, também levam ao câncer de ovário. Estas mutações acontecem quando um paciente tem uma alteração em um gene (uma parte do DNA) que faz com que esse gene perca ou potencialize sua função. Se esta mutação está presente em genes associados a síndrome de câncer de ovário, ela aumenta o risco de desenvolver a doença, podendo chegar a 62% o risco do paciente ter  câncer de ovário ao longo de sua vida.

E além do câncer de ovário, o paciente tem risco aumentado de desenvolver outros tipos de câncer, tais como: câncer de mama, câncer de pâncreas, melanoma e câncer de próstata (em portadores da mutação do sexo masculino). 

Descobrir se você possui essa mutação é extremamente importante. Com um resultado positivo, a equipe médica envolvida pode fazer um monitoramento mais detalhado para a detecção precoce da doença.

Este monitoramento inclui medidas como: iniciar exames clínicos, indicar o uso de medicamentos ou cirurgias preventivas, além de ajudar seus familiares a entender seus riscos e como isso poderá afetá-los.

Seus familiares de 1º grau (pais, filhos e irmãos) têm um risco de 50% de ter herdado a mesma mutação que você. Por isso, eles devem ser alertados que podem ter risco elevado de desenvolver o câncer e que precisam procurar um médico para fazer o acompanhamento necessário.

Como eu fico sabendo se tenho câncer hereditário?

O histórico pessoal da doença e o histórico familiar dão indicações ao médico para suspeitar de câncer hereditário. Mas o diagnóstico é feito através de um teste genético.

De um modo geral, o médico suspeita de câncer hereditário quando:

  • Pacientes tem câncer em idade jovem (abaixo de 50 anos);
  • Pacientes tem mais de um tipo de câncer ou tiveram câncer bilateral;
  • Pacientes tem familiares com mesma doença ou doenças associadas, como câncer de mama, pâncreas, melanoma ou câncer de próstata e câncer de mama em pacientes do sexo masculino, principalmente em idade abaixo de 50 anos.

A Gencell Pharma conta com uma das mais modernas formas de avaliar o risco de desenvolvimento de câncer hereditário (em homens e mulheres): o Teste de câncer hereditário  da Color Genomics. Através dele é possível predizer o risco de desenvolvimento dos tipos mais comuns de câncer hereditário, como o câncer de mama, ovários, colorretal, pancreático e outros.

Conhecendo seu risco, você e seu médico podem criar um plano personalizado para prevenir e detectar precocemente o câncer em um estágio inicial e tratável.

siga-nos no facebook
Fale Conosco pelo WhatsApp
Siga-nos no nosso programa de instalação