siga-nos no facebook

Pesquisa britânica sugere que todas as mulheres acima de 30 anos deveriam fazer testes genéticos para cânceres de mama e ovário

De acordo com pesquisadores do Barts Cancer Institute e da London School of Hygiene and Tropical Medicine, todas as mulheres com mais de 30 anos deveriam ser testadas quanto a defeitos em genes que as colocam em maior risco, para o desenvolvimento do câncer de mama ou de ovário. 

Os responsáveis pelo estudo compararam os custos e benefícios para as pacientes em diferentes estratégias de testes genéticos e afirmam que os chamados “testes de população” impediram mais casos de cânceres do que a estratégia atual de apenas realizar os testes em mulheres com conhecimentos sobre antecedentes pessoais e de familiares com câncer.

O Dr. Ranjit Manchanda, oncologista ginecológico consultado no Barts Cancer Institute diz:  “Ao comparamos os custos das duas estratégias e as conseqüências ou os benefícios para a saúde das pacientes, descobrimos que uma estratégia de testes baseada na população supera a estratégia de critérios, porque você evita mais cânceres e, portanto,  salva mais vidas. Essa abordagem pode garantir que mais mulheres possam tomar medidas preventivas para reduzir seus riscos ou realizar exames periódicos.”

É o caso de uma paciente inglesa chamada Alison Dagul, que foi diagnosticada com câncer de mama e ovário e passou por anos de tratamento com quimioterapia. Alison é portadora de falha na mutação do gene BRCA, o que explica o desenvolvimento dos dois tipos de cânceres. Ela conta que apenas descobriu o defeito no gene quando já havia realizado uma cirurgia de mama e que se tivesse a possibilidade de ter descoberto antes, isso teria feito toda a diferença.

“Todas as semanas, quando você tem câncer de ovário, fazem a diferença, porque esta doença se espalha rapidamente. Se eu pudesse voltar atrás ou ter tido a conhecimento, seria incrível pela possibilidade de passar por uma cirurgia preventiva.” Já a filha de Alison, Gaby, pôde realizar um teste genético, descobrindo a falha do gene BRCA. Gaby passou por uma mastectomia dupla preventiva no ano passado, com apenas 26 anos de idade.

Athena Lamnisos, presidente do Instituto The Eve Appeal, que financiou a pesquisa, acredita que se houver mudanças e a nova estratégia para a realização dos testes fosse lançada, isso proporcionaria às mulheres mais opções. “É um exame de sangue ou saliva simples, que está se tornando mais e mais disponível. E a informação que você obtém é muito poderosa, porque você pode assumir as decisões e impedir que esses cânceres se desenvolvam”.

Para saber mais sobre testes genéticos para detecção precoce de câncer de mama ou ovário, conheça os serviços oferecidos pela Gencell Pharma Brasil.  

Somos a única empresa brasileira que fornece o Teste Color da Color Genomics. Uma das mais modernas formas de avaliar o risco de desenvolvimento de câncer hereditário (em homens e mulheres). Através deste teste é possível detectar o risco de desenvolvimento dos tipos mais comuns de câncer hereditários, como o câncer de mama, ovários, colorretal, pancreático, próstata, gástrico e outros. Conhecendo seu risco, você e seu médico podem criar um plano personalizado para prevenir e descobrir precocemente o câncer em um estágio inicial, onde as chances de cura são maiores. Para maiores informações sobre o Teste Color confira no nosso site: https://gencell.com.br/contato/https://gencellpharma.com.br/color/

Fonte: https://goo.gl/y5fhRB

siga-nos no facebook
Fale Conosco pelo WhatsApp
Siga-nos no nosso programa de instalação