siga-nos no facebook

Quais são os principais fatores de risco para desenvolver Câncer de Mama?

Atualmente existem muitos fatores de risco que contribuem para que mais mulheres sejam diagnosticadas com câncer de mama. A maioria dos casos desta doença não são herdados (apenas cerca de 5% a 10%). Por isso, se você não possui histórico familiar da doença, existem maneiras de manter seu risco tão baixo quanto possível.  

Caso já tenha sido diagnosticado, você pode utilizar as ações preventivas, além de todos os tratamentos que você está recebendo, para reduzir o risco de o câncer voltar ou de desenvolver um novo câncer. E se você está vivendo com câncer de mama em estágio avançado, você pode diminuir o crescimento deste câncer. 

Os pesquisadores estão trabalhando constantemente para entender como os fatores dentro e fora do seu corpo podem trabalhar juntos (ou separadamente) para afetar sua saúde e seu risco de desenvolver a doença.  O ambiente dentro do seu corpo inclui a genética (os genes que você herdou de sua mãe e pai), níveis hormonais, doenças e sua idade. E não pode ser alterado.

Já o ambiente fora do seu corpo inclui tudo com o que você entra em contato todos os dias.  E parte deste ambiente externo tem contato direto com o seu ambiente interno através dos alimentos que você come, da água que você bebe, o ar que você respira e as vitaminas ou remédios que você toma, por exemplo. Ao fazer escolhas mais saudáveis, você pode garantir que seu risco de desenvolver câncer de mama seja o mais baixo possível.

Confira agora, quais são os principais fatores de risco e os principais fatores de prevenção do câncer de mama. Essas informações são baseadas em pesquisas atuais:

Ser uma mulher

Apenas ser uma mulher, já é o maior fator de risco para desenvolver câncer de mama. De acordo com dados do INCA (Instituto Nacional de Câncer), este é o tipo mais comum de câncer entre as mulheres do mundo todo, respondendo por cerca de 28% dos casos novos a cada ano.

Idade

Tal como acontece com muitas outras doenças, o risco de câncer de mama aumenta quando você envelhece. Cerca de dois em cada três casos de câncer de mama invasivo são encontrados em mulheres com 55 anos ou mais.

Histórico familiar

As mulheres com parentes próximos que foram diagnosticados com câncer de mama apresentam maior risco de desenvolver a doença. Se você teve um parente feminino de primeiro grau (irmã, mãe e filha) diagnosticado com câncer de mama, seu risco é duplicado.

Genética

Cerca de 5% a 10% dos cânceres de mama são considerados hereditários, causados ​​por genes anormais passados ​​do pai para o filho. Essas alterações são identificadas através de um teste genético.

Histórico pessoal com câncer de mama

Se você foi diagnosticado com câncer de mama, você está de 3 a 4 vezes mais propenso a desenvolver um novo câncer na outra mama ou em uma parte diferente do mesmo peito. Esse risco é diferente do risco de retorno do câncer original (chamado risco de recorrência).

Radiação no peito ou rosto antes de 30 anos

Se você passou por tratamentos de radiação no tórax para tratar outro câncer (não câncer de mama), como a doença de Hodgkin ou o linfoma não Hodgkin, você tem um risco maior de desenvolver câncer de mama. Se a radiação foi utilizada no rosto em uma adolescente para tratar a acne, (algo que já não é feito), você possui um risco maior de desenvolver câncer de mama mais tarde na vida.

Mudanças na mama

Se você foi diagnosticado com certas condições de mama benignas (não câncer), você pode ter um maior risco de câncer de mama. Existem vários tipos de condições de mama benignas que afetam o risco de câncer de mama

Raça / Etnia

As mulheres brancas são ligeiramente mais propensas a desenvolver câncer de mama do que as mulheres afro-americanas, hispânicas e asiáticas. Mas as mulheres afro-americanas são mais propensas a desenvolver câncer de mama mais agressivo e de estágio mais avançado que é diagnosticado em uma idade jovem.

Estar acima do peso

As mulheres com sobrepeso e obesidade têm maior risco de serem diagnosticadas com câncer de mama em comparação com as mulheres que mantêm um peso saudável, especialmente após a menopausa. O excesso de peso também pode aumentar o risco de retorno do câncer de mama (recorrência) em mulheres que tiveram a doença.

Histórico de gestação

Mulheres que não tiveram uma gravidez a termo ou que tiveram seu primeiro filho após os 30 anos apresentam maior risco de câncer de mama em comparação com as mulheres que deram à luz antes dos 30 anos de idade.

Amamentação

A amamentação pode reduzir o risco de câncer de mama, especialmente se uma mulher amamentar por mais de 1 ano.

Histórico menstrual

As mulheres que começaram a menstruar antes dos 12 anos têm maior risco de câncer de desenvolver câncer de mama na vida. O mesmo é verdade para as mulheres que passam pela menopausa quando têm mais de 55 anos.

Usando HRT (Terapia de Reposição de Hormônio)

Os usuários atuais ou recentes da HRT têm maior risco de serem diagnosticados com câncer de mama. Desde 2002, quando a pesquisa relacionou HRT ao  risco, o número de mulheres que fizeram  Terapia de Reposição de Hormônios caiu drasticamente.

Consumo álcool

A pesquisa mostra consistentemente que ingerir bebidas alcoólicas – cerveja, vinho e licor – aumenta o risco de uma mulher de  desenvolver câncer de mama com receptor de hormônio positivo.

Seios densos

As pesquisas mostram que os seios densos podem ser 6 vezes mais propensos a desenvolver câncer e podem dificultar a detecção de câncer de mama por mamografias.

Falta de exercício

As pesquisas mostram um vínculo entre o exercício regular em um nível moderado ou intenso de 4 a 7 horas por semana e um menor risco de câncer de mama.

Cigarro e Tabaco

Fumar causa uma série de doenças e está associado a um maior risco de câncer de mama em mulheres mais jovens e mulheres na pré menopausa.

Baixos níveis de vitamina D

Pesquisas sugerem que mulheres com baixos níveis de vitamina D apresentam maior risco de câncer de mama. A vitamina D pode desempenhar um papel no controle do crescimento normal de células mamárias e pode impedir que as células de câncer de mama cresçam.

Comer alimentos não saudáveis

A dieta é considerada responsável por cerca de 30% a 40% de todos os tipos de câncer. Nenhum alimento ou dieta pode impedir que você tenha câncer de mama. Mas alguns alimentos podem tornar o seu corpo mais saudável, aumentar o seu sistema imunológico e ajudar a manter seu risco de câncer de mama tão baixo quanto possível.

Exposição aos produtos químicos em cosméticos

A pesquisa sugere fortemente que, em certos níveis de exposição, alguns produtos químicos em cosméticos podem contribuir para o desenvolvimento de câncer em pessoas.

Exposição a produtos químicos em alimentos

Existe uma preocupação real de que pesticidas, antibióticos e hormônios utilizados nas culturas e gado possam causar problemas de saúde nas pessoas, incluindo o aumento do risco de câncer de mama. Também há a preocupação sobre o mercúrio em produtos hortícolas, produtos químicos industriais em alimentos e embalagens alimentares.

Exposição aos produtos químicos quando o alimento é grelhado / preparado

A pesquisa mostrou que as mulheres que comiam muitas carnes grelhadas e defumadas e poucas frutas e vegetais tinham maior risco de câncer de mama em comparação com mulheres que não comiam muitas carnes grelhadas.

Fonte e publicações originais:

http://www.breastcancer.org/risk/understand

http://www.breastcancer.org/risk/factors

siga-nos no facebook
Fale Conosco pelo WhatsApp
Siga-nos no nosso programa de instalação